domingo, 14 de novembro de 2010

50 - Convívio dos Melros em 13.11.2010

Quási a fazer um ano, será para o mês que vem coincidindo com a Festa de Natal, no dia 10, não esqueçam, a Tabanca dos Melros cumpriu a sua obrigação de juntar a rapaziada em mais uma confraternização.
E tudo começou a desenhar-se a 5 de Outubro do ano passado, com o convite do nosso querido camarada António Carvalho, o régulo de Mapata e Medas, para aquela grande porcalhada de churrasco, que diga-se de passagem, foi uma coisa do outro mundo. Para mim, pelo menos. O Carlos Silva dinamizou e a coisa está imparável. Pena que a malta das outras guerras não apareçam com a assiduidade que gostavamos. Foi com alegria que vimos o regresso do Santos Oliveira (S.O. para os amigos), ainda de bengala e pezinho à banda. Mas a coisa vai. No cantinho acolhedor daquele hall romântico (?), fazendo horas e partindo cavaqueira com o Manel Cibrão e o David Guimarães.
O Gil faz as honras da casa, recebendo a rapaziada que vai chegando.
O Sr. Rolando embora atrazado, ainda chegou a tempo de uns abraços
antes da entrada para a Zona de Operações.
Conversa vai, conversa vem, O Santos Oliveira e o Manel Cibrão recordando o Cachil e Cufar e a hora do rancho a chegar.
O que sobrou do Magusto de Quinta-feira passada
Chegou a hora dos aperitivos.
Os camaradas Penafidelenses
É a hora, como disse o Francisco José ( o Xico Meigo para as catraias dos anos 60)


Difícil da fazer fotos, com tantos sois a brilhar

O Santos Oliveira trouxe o casaco de expedicionário que ofereceu ao Museu.
Como o Carlos Silva não apareceu, entregou-o pessoalmente ao conservador Gil

A próxima missão é no dia 10 de Dezembro, Sexta-feira, à hora do jantar.
Não se esqueçam de fazer as Reservas

Sem comentários:

Enviar um comentário