sexta-feira, 19 de agosto de 2011

62 - Festa no sábado passado

Embora com uma preguiça das antigas, resolvi meter fora de prazo e do tempo a reportagem do Carlos sobre o convívio de sábado passado. Embora tenha sido mandado espionar, como se pode constactar não fiz falta nenhuma. Então, bora com as fotos que as legendas vão como deus queira. O Carlos julga que é fácil meter aqui o que escreve. Pois te digo, Carlos, que é mais fácil tratar da solidariedade. Penso eu de que... Segue texto introdutório...

O 13 de Agosto também foi celebrado na Tabanca dos Melros com os sempre costumeiros melrinhos, mas que desta vez tiveram por lá mais uns 4 ou 5 “piriquitos”. Pois a nossa Tabanca, já há muito consolidada já é conhecida para além fronteiras, pelos seu famoso ninho, local pitoresco agradável e romântico, proporcionando aos melros um ambiente acolherdor.


Estiveram presentes quase 30 bicos amarelos para prepararem a grande festa que terá lugar no dia 24-09-2011 nos Bombeiros Voluntários de Gondomar na Prelada em S Cosme, prevendo-se o sarau de arromba e uma Serenata ao Luar na célebre esplanada. Desde já podem começar a inscrever-se, basta contactar o Quim, o Armando, o Neca Quelhas e o Carlos Silva.

No entanto, brevemente enviaremos o melhor cartaz de sempre.
















-Acervo de peças oferecidas ao Museu do Combatente que esta semana ficou mais enriquecido com a oferta de mais algumas peças pelos camaradas Luís Bateira; Delfim Vilela e Leonel Olhero. Esperamos assim que no próximo mês haja mais contributos.
-Com um calor tórrido, mas sob a sombra duma excelente ramada carregada de cachos de uvas americanas, cujo perfume ajudava a abrir o apetite para um pitéu de “tripas” não à “moda do Porto”, mas à Choupal, havendo, no entanto, outra opção para os “esquesitos” uma boa picanha, receita do Gil, a rapaziada apesar do apetite lá ia esperando e cavaqueando calmamente enquanto o pitéu não saltasse para a mesa.
-Olhem-me só para esta ramada!! Ao fundo o A Martins, já vai gamando e provando umas gaipitas.
-Já preparados para dar ao dente, pois já era sem tempo.
-Toca a dar ao dente, mas ainda nas “entrada” manos Martins e Delfim Vilela
-Aqui já ninguém os pára.
-Ao fundo o Gil como sempre, deixa de ser o empresário da restauração, para vestir a pele de Melro. Pois na Guiné também andou a voar não como Melro, mas com um T6.
-Agora, as uvas são para nos nossos bloguers, deglutirem e saborearem pelo menos, através das fotos.
-Até parece que a rapaziada já não comia Há um mês. De facto o último convívio já tinha decorrido esse tempo.
-O nossos camarada Gil e Carlos Silva, já estavam mais calmos, pois de pança, cheia.
-O Carlos Silva recebendo das mãos do camarada Leonel Olhero, que pertenceu ao ERec 3432 – Bula, a oferta do seu livro do qual é o autor “Ultrajes na Guerra Colonial” que já vai na 2ª edição e que passou a enriquecer o património do nosso MUSEU.
-Como sempre a gostosa a sobremesa, especialidade da casa
-O momento do fado vadio, popular e de Coimbra. À guitarra, Joaquim Martins e à viola Zé Martins. Fadistas Armando Martins; Carlos Costa e Nogueira Pontes, auxiliados pelo coro dos Melros.

Prontos, tá feito. Bom ou mau não interessa, pois também ninguém vê e lê isto.

Até 24 de Setembro, nos Bombeiros de Gondomar. Se precisarem de qualquer coisinha para ajudar sobre o grelhado do porco, contactem com o Carvalho, régulo de Mampatá e Medas. Ele sabe dirigir-vos a um senhor especialista dessas coisas.


1 comentário:

  1. Carlos Silva que tudo corra bem pro almoco em setembro,nao corra demais , pois,tudo chega no momento certo,e tu es um vencedor.
    Como sempre os Melros sempre um grande encontro de amigos.
    Grande abraco!!!

    ResponderEliminar