terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

93 - 8 de Fevereiro

O Choupal ainda só com troncos e ramos despidos e um sol quente-frio de que alguns Melros têm medo, recebe-nos para mais uma confraternização-convívio.

É o momento de pôr em dia algumas conversetas e contar umas piadas, sejam de diplomas dos novos "doutores", ou dos "aguentas do Ulrich e os sem-abrigo", do "esquecimento dos milhões do Salgado" que até nem paga juros nem multas.
Mas sem dúvida é a mais recente "Bojarda" lançada pelo deputado Carlos Peixoto, chamando-nos - e a todos os "velhinhos caquécticos" que por aqui ainda andamos - de Peste Grisalha.
De Geração Perdida a Peste Grisalha foi só um passo de 40 e tal anos.
A rapaziada vai-se juntando e mata saudades olhando os mapas, peças, armas, livros, enfim, todas as recordações que vamos deixando e que fazem parte do espólio do nosso Museu e o Gil tem o cuidado de todos os meses expôr na sala onde amesentamos.  
O Quim Soares acrescentou ao espólio uma garrafa de uisquie velhinha de mais de 40 anos, com a marca da sua companhia. Tão entusiasmado estava que nem a deixou fotografar com medo que ela se fosse. Também um estojo de pequenas cirurgias foi ofertado. É a vez do Carlos Silva fazer a devida referência das ofertas...
Os entretantos comestíveis foram chegando e entre uma trincadela e outra a converseta continua.
Ordem de ocupar cadeiras que o prato forte estava a chegar.
Como manda a velha tradição nortenha, antes da Quaresma é para enfartar. O Gil não esqueceu e umas belas Tripas foram aviadas. Também um lombo foi servido para os "esquisitos".
É só Pestes-Grisalhas, disfarçados de ex-comandos e rangeres. Dionísio, Santos Oliveira, Neca Quelhas e J.Teixeira.
A solidariedade da Peste Grisalha é permanente e efectiva.
Sobrou um "poucachinho" de bolo que foi mais como que um para empurrar o Tinto. O que parece uma barriguinha do eu é só tabaco, telefone, lenço, tudo no bolso descido. Nada de más interpretações. Fotos de autor desconhecido.
Um grupinho está atento ao problema de um camarada exposto ao Carlos que vai tentar ajudar.

Conversetas depois da hora, que se prolongaram no Choupal, que obrigou o Gil a acender a luz.
Hora do Recolher, quási noite cerrada e lá foram os Melros à sua vida...

Uns apontamentos e informações.
No próximo dia 2 de Março realiza-se a Homenagem ao Combatente do Ultramar, sendo o ponto alto cerca das 12 horas junto ao Monumento inaugurado em 24 de Novembro de 1971 e ao Memorial homenageando os 81 Gondomarenses Mortos durante a Guerra de África de 1961 a 1974.
Desentendimentos vários que não interessam para este espaço, cuja missão é unir e levar ao conhecimento da velha rapaziada espalhada pelo País a nossa convivência, fazem deste dia o que ele não merece. Mesquinharias.
Para unir mesmo, o nosso convívio comensal do próximo mês de Março é no dia 2, no local habitual, o Choupal dos Melros.
O preço também é o habitual, nem mais um centavo. 17€50

O programa da Homenagem será divulgado creio que pela Junta de Freguesia de Fânzeres.
Aqui estaremos a dá-lo a conhecer.

Aos camaradas, amigos, familiares, que queiram estar no almoço, pedimos que façam a marcação para os seguintes endereços:
Restaurante Choupal dos Melros: Tel. 224890622 ou 919677859
Emails: portojo@gmail.com
           carsilva.advogado@gmail.com
           choupal@quintadoschoupos.com

Até lá, um abraço dos Rapazes da Peste Grisalha da Tabanca dos Melros

Ao Carlos Vinhal

O nosso querido amigo e camarada Carlos Vinhal está de luto.

A sua ausência no passado sábado foi notada mas nada nos levava a crer que estivesse a passar por momentos dificeis.

Faleceu sua mãe.

Neste momento de muita tristeza, todos nós da Tabanca dos Melros nos associamos à sua dor e daqui lhe enviamos as nossas condolências.

Força amigo Carlos.