domingo, 22 de setembro de 2013

103 - Em Setembro, Melros fora do Choupal

Mantendo a tradição de neste mês voarmos para outras freguesias, a sorte ditou a de São Pedro da Cova.
Era para ser Rio Tinto, mas como não foram disponibilisadas verbas financeiras, não houve interessados na organização. No futuro, quem sabe, esses Melros se reabilitem.
A concentração foi marcada para Fânzeres junto ao Monumento do Soldado do Ultramar. Aproveitamos para uma homenagem simples à memória dos nossos ex-camaradas mortos em combate. O Dia do Soldado é no primeiro sábado de Março
Umas fotinhas da praxe para testar a máquina. O presidente do Bando do Café Progresso logo se perfilou.
Uma foto do grupo menos 1 para a posteridade. Quere-se dizer, foram menos uns tantos pois houve rapaziada que foi ter ao refeitório.
Esta aérea que deve ter uns anitos é só para recordar outros tempos que colocaram São Pedro da Cova no Mapa de Portugal. Claro que houve pessoal que se organizou para dar uma vista d'olhos às Minas abandonadas. E como foi triste vê-las.
Mas também tivemos a felicidade de ouvir a D. Aurora, britadeira nas Minas, com os seus lindos 87 anos a contar-nos algumas lindas, outras tristes, histórias de vida. E está para durar...Mas isto é uma história que não é para aqui chamada. A foto é de Fernando Jorge Teixeira e na imagem Manuel Cibrão, Fernando Súcio, Jorge Portojo e esqueci o nome do camarada do Cibrão, já presente nos nossos convívios mensais. As desculpas do repórter.
Foi uma pena não terem organizado uma viagem para todos os Melros. Até porque ficava em caminho. Paciência.
O local escolhido foi no Laranjal, hoje complexo desportivo (estádio com relvado e mais dois campos de futebol...) e onde existiu uma enorme propriedade que lhe deu o nome e cujo principal cultivo, lògicamente, foi a laranja. O Restaurante - contrariando a tradição das Tripas e do Porco ao ar livre - tomou o nome do lugar.








O repórter de serviço, sempre o mesmo, cansadinho da silva e cheio de calor, registou só as fotos do antes. O resto ficou ao cuidado das dezenas de outros repórteres. Que como se pode constatar pelos antecedentes, reportam que se fartam...




Depois da debandada sempre ficam alguns Melros-Bandalhos para uma converseta. É assim que se leva a vida.
Ainda houve uns particulares com carinhos cá para o repórter, mas tem de ser tema para outros sítios.
Até Outubro nos Choupal. 2º sábado, não esqueçam.