domingo, 11 de maio de 2014

113 - Maio e os Melros no Choupal

Como sou o dono desta coisa, faço o que quero e que ninguém me chateie. Quem não concordar que se lixe e quem não gostar que não olhe.
Vem isto ao caso, porque esta porcaria do blogue resolveu meter as fotos ao contrário. Isto é do fim para o princípio. E como não estou para me chatear - basta ter que aturar o Barbosa - fica assim mesmo.
Portanto já estávamos nos finalmentes. Quere-se dizer, já tínhamos pago a paparoca e estávamos na eira a desfolhar conversas.  
Mas uns bonecos artísticos ficam sempre bem. Um produtor pode apanhar a ideia e fazer uma grande peça teatral com as Sombras e os Perfis. É só contactar o autor e já está.
 
 
 Outra produção poderá ser Eles ao Longe, Eles ao Pé.
As tishartes vermelhas servem para tudo. Até para publicitar a empresa do ministro da economia a fingir que são outra coisa....
 Comendo a sobremesa
 Buscando a sobremesa
Triálogos improváveis.
Barbosa: David somos os maiores...
David: Maiores o car.....
Zé de Lamego: Estão a falar de quê ?
David: É ou não é Zé ?
Zé: Sei lá ó car...já disse...
Barbosa: Daqui a 5 anos voltamos a falar disso... 
Sua Exa o Presidente Bandalho deve ter ido meter uma cunha...São os chamados Roteiros Presidenciais pela sopa dos pobres.
Enquanto a sopa não vêm para outros pobres....
 ...outros não a perdem...
Um dia ainda hei-de ter uns dentes assim, como os do Gil e do Vilela Angola...
O Vilela Moçambique e o Dionísio Comando trocam uns piropos por cima da sopa perante a indiferença do casal Vidal.
 Mais em pormenor, olha que dois...
 A mesa estava bonita...
O nosso Xico que estava metido num canto, ressuscitou e o Paulo fardou-o como mandam as regras com artigos doados ao Museu. Um luxo.
O Fernando Súcio e o António Vilela aproveitando-se da simplicidade do Xico.
Mas...
 ... A sopa já andava a ser servida. O Paulo nasceu para nos fazer felizes.
 Troca de conversas encapotadas. Ainda apanho estes vermelhos...
A galeria de fotos do nosso camarada médico,  Rui Vieira. Ontem marcámos-lhe falta.
 Os digestivos e aperitivos já tinham ido p'ra bolanha
 Uns restinhos de orelheira nunca fizeram mal a um presidente
Os aperitivos estavam quási no fim. As favas estavam, como de costume, deliciosas.
 Santinho...
 Não te distraias que as chamuças estão boas...
No novo cantinho nunca antes abusado pelos Melros, o Gil e o Paulo levaram a rapaziada a aquecer-se (ou a arrefecer-se)  com o espadal, o tinto e o branco. Para além dos sumos e águas pois há camaradas com problemas figadais...E das loirinhas também...
Nos entretantos há sempre um Presidente na rota da propaganda... com alicate na mão...
Atacando os principalmentes, desafiam-se a orelheira e as favas, o presunto e o salpicão, os bolinhos e as chamuças e os rissóis, as morcelas e pataniscas...
Encostado ao poste da parreira, em que pensará o Vidal ? Entretanto o Vilela Angola conta mais um filme de Namboangongo
Serenos, esperamos o toque de reunir.
 Cheguei, diz o Pontes
Um certo Presidente começa a sua campanha no roteiro de viagens, enquanto o David finge que sim e o Fernando Súcio está lá...
...marcaram-se as presenças do Zé de Lamego, do Quim da Areosa e do Peixoto Bandalho.
Em quanto o David e moi memme repomos os níveis líquidos do organismo...
Esta tabuleta informativa tem três anos e quer acreditem quer não já foi capa de revista. Mas não pagaram direitos de autor.
Para o caso não interessa nada e o que interessou foi o que vinha a seguir, com toques de requinte dados pela nossa Chefe D. Zulmira.
Aqui está o tachão, ementa elaborada a partir de uma imposição deixada em discurso no último convívio, de quem não tem nada a ver com isso, mas à falta de chefias alguém tem de se impôr. E quem ordena é quem manda e mai'nada. Prontos.
Não quis o camarada Gil seguir o meu conselho. Preparei a mesa com tanto cuidado para que o tachão das tripas viesse directo para a mesa e que cada um se servisse. Era o toque rústico de quem adora tripas, sejam como for. E houve apoios, mas o Gil para além de camarada acha (mais um louvor para ele e a sua equipa) que na casa dele manda ele e o pessoal tem de ser servido como manda a lei da sua messe.
E nunca o tinto exclusivo do Choupal me soube tão bem.
Este é o arranjo do meu primeiro prato. Sim porque houve segundos e terceiros. E o tinto do Choupal dos Melros caía tão bem...
Nos finalmentes para além dos quentes e frios e fruta da época, fomos presenteados com um novo bolo.
A D. Zulmira e a sua equipe está a exceder-se em demasia e isso obriga a tomar muitos cuidados com as minhas doses.
Foi bom conviver com outros grupos que se apresentaram no Choupal. Um deles foram os Engenheiros comemorando os quarenta anos da sua formação. Outro, foi a Companhia de Caçadores 1419 comandada pelo camarada Manuel Joaquim, finalmente conhecido pessoalmente.
Na foto, para além dele - rigorosamente ao centro de azul, o Fernando Súcio, o Jorge Teixeira Presidente Bandalho, o Carlos Vinhal do outro lado e o seu afilhado Zé Manel.
Linda história, ou nem tanto, contada na primeira pessoa pelo Manel Joaquim, assim como outras histórias, no blogue http://blogueforanadaevaotres.blogspot.com/
 Momentos de convívio da C.Caç.1419
Idem.
Ficou para o fim a recordação do nosso evento deste sábado dia 10.Maio.2014.
Tendo como primeiro plano uma das mesas vazias dos comecemos, o pelotão de dia posa para a posteridade
O Xico lembra que no mês de Junho a nossa festa é entre o Santo António e o S. João.
Que tal reconstituir o dia como o do ano passado ?
Lembram-se como foi ? Siga Gil, sou eu que mando...
Pena que a Festa do Blogue do Luís Graça e camaradas seja no mesmo dia. 
Não podia deixar de registar o regresso do Vidal após os problemas de saúde. Está em forma e diz que já lá vai.
Outro registo é para dar os parabéns ao Gil e à sua equipa pela Medalha d'Ouro conquistada com o seu prato de Lampreia no Festival Gastronómico de Gondomar. 
Coisa que as nossas TV's não registam. 
Adeus, até ao meu regresso.
E não se esqueçam que as fotos estão publicadas na ordem inversa do seu clique.