domingo, 9 de novembro de 2014

119 - S. Martinho e os Magustos já foram ontem

Manhã de temporal. Dia de S. Martinho para os Melros. O Choupal aberto com ares de Outono-Inverno.
Lá dentro é que se está bem e o camarada Gil abriu-nos o Salão Grande
Na recepção uma oferta de se lhe tirar o chapéu, gentileza do Rui Vieira.
 Enquanto fazemos horas, uma vista d'olhos pelo Museu.
O Dioníso, autor de uma das mais rocambolescas histórias da Guiné que o nosso Carlos Silva ainda não se dignou postar no Blogue da Tabanca, contada pelo Zé Catió em letra de imprensa. Mas vamos ensinar-lhe como se faz.

 Recordações do pós-guerra do ultramar.
Enquanto isso, vamos apreciando umas loirinhas.
A rapaziada vai-se juntando
É a hora de despir os agasalhos e atacar as entradas.
 
Chegou o momento das "Papas"
Nem foi preciso "bufar". Mai'nada
 
 
 
Vamos (fomos) meter os pés debaixo da mesa. 
O Carlos em pé não para dar um discurso, dos quais já temos saudades.
A rapaziada não presta atenção nenhuma...
De megafone improvisado, o Carlos saudou os novos Melros e informou que o Natal vai-se adiantar para 13 de Dezembro. Estão já abertas as inscrições.
A sopinha já estava a ser servida.
Reproduzidas -mais ou menos- algumas das quitutes, iguarias bem delicadas que a Chefe do Choupal nos oferece.
Os famosos "ciclistas" com atum que nunca se desprezam; mais os salgadinhos da ordem, a morcela assada, pataniscas, argolas de lulas, ameijoas (estavam um espanto de deliciosas).
Chegaram para esquentar o estômago as celebradas Papas de Sarrabulho. Outro espanto de boa confecção e sabor.
A Sopa de Castanhas, com cotovelinhos. Sem comentários.
Rojões à Moda do Choupal, com castanhas a acompanhar pois claro. Mais o Arroz de Sarrabulho. Para os doentes, arroz branco. E o Palhete Rei, fresco quanto baste, cheio de perfumes.
Esta prova coube ao especialista da Tabanca. Rojões, Tripa enfarinhada, Sangue, Redenho. Excluiu-se o fígado. Depois da prova repetiu-se em dose maior. Ou terão sido duas repetições? De babar...
Os finalmente doceiros apresentaram-se com uma nova oferta:
O Pudim de Castanhas, regados com calda de Vinho do Porto e açúcar mascavado.
O pratinho das provas: Creme torrado, Tarte de ovos, Bolo Solto de bolacha com chantili, Bolo de chocolate barrado e Pudim de Castanhas.
Mesmo mesmo, para os finalmentes e antes do Café, umas castanhas assadas. À direita é o copinho de Vinho do Porto que o Presidente Bandalho "exige", e que fica bem nas fotos.
Umas bolachinhas de castanha para acompanhar o café.
Finalmente a abertura da Aldeia Velha, mas mesmo velha, como mandam os livros.
A coisa esteve difícil. São muitos anos de rolha.
E aí está ela na mão do cheiroso destas coisas.
Até parecia que se ouvi-a a Hermínia Silva a cantar o Fado.
Sobrou meia garrafa que vai já a seguir no dia 13 de Dezembro. O Jorge IV bem a queria levar para casa, mas desta vez ficou a chupar no bigode.
Esclarece-se que é nesse dia o Natal adiantado na Tabanca dos Melros. Todos os amigos e amigas são bem vindo(a)s.
O precinho da lateirada vai ser de €20 - Vinte aeuros -. Esclarece-se também que a ementa vai incluir bacalhau de palmo, em confecção tradicional. Sugestionei a confecção com todos. E o Gil atirou com um "À Lagareiro". Boa Gil. 
Pessoalmente reservei a espinha da barbatana. O Gil que se cuide se não atender ao meu pedido.
E foi assim - mais ou menos - o nosso S. Martinho. Abrimos o vinho, não matamos o porco mas comemos muito de um. E  castanha em confecções distintas. Parabéns a toda a equipa do Choupal dos Melros.



segunda-feira, 3 de novembro de 2014

118 - Mensagem criptada

Chegou-nos há instantes a mensagem por um Melro-Correio:
 Sábado, 8 de Novembro, a Castanha é Rainha e o Palhete é Rei.
Os Criptos entraram ao serviço, os Serviços de Espionagem e Informação (SEI) foram avisados, e as Tropas ficaram em alerta.
Descriptada a mensagem, os SEI descansaram, as Tropas continuam em alerta mas descomprimida.
Traduzida a mensagem deu isto: Sábado, 8 de Novembro, no Choupal o camarada GIL e a sua equipe vão apresentar as últimas novidades confeccionadas com a Rainha Castanha e vão dar à prova dos exigentes Melros o novo Palhete.
Só dois pedidos:
1. Que as tropas se mobilizem para avançar em força ao assalto do reduto aberto da Tabanca dos Melros, para que a inflação seja controlada.
2. Que seja comunicada o mais cedo possível a presença de soldados, cabos, cabos-mil., sargentos chicos e dos outros, oficiais com e sem condecorações, etc e tal. para que a Rainha e o Rei sejam colocados no trono.
Quaisquer informações e confirmações podem ser feitas para:
Choupal, Gil: 919677859 ou
choupal@quintadoschoupos.com
Portojo@gmail.com
carsilva.advogado@gmail.com
Ou ainda em mensagem para cada um dos espaços do FACEBOOK onde vai ser publicado.
Um abraço e até sábado.