domingo, 11 de janeiro de 2015

121 - A primeira do Ano

2015 já cá está e nós também. Foi um convívio relativamente pouco participativo, pois o frio e a gripe estão a dizimar os Melros. Salvo seja. Votos de rápidas melhoras enviados a alguns dos camaradas via rádio wapps com aquele abraço. Incluindo ao Manel Kambuta dos Dembos Lopes e Lopes que se encontrava em serviço em Monte Real.
Muitos paparazi de máquina em punho espalhados pelo Choupal. Ficam-se a aguardar as reportagens.
13 horas em ponto e o nosso Chefe de Mesa Paulo avisa os Melros que se estendiam como lagartos ao sol pela eira, que é a hora.
É a hora de aperitivar com as coisas boas que a equipe da Chef D. Zulmira prepara para os esfomeados.
Para além dos tradicionais salgadinhos e da morcela assada, as moelas no ponto do picante, uma feijoada só com fumados, pézinhos que não foram de coentrada mas com um toque de je ne sais quoi perfeito, começaram a compor os estômagos encolhidos dos pobres Melros.
Um tachinho de feijoada ficou reservado para posterior hora, que uns Melros logo aprontaram. E as mini-pataniscas, dadas a provar ao Mestre da Culinária com a maior gentileza pela Chef D. Zulmira na hora da fritura, estavam ao ponto perfeito do Bacalhau com ligeiro toque de salgado. Um espanto.
 Os momentos dos princípios à volta das mesas aperitivistas
Jerónimo e esposa. Companheiros desde a primeira hora da Tabanca.
Jorge, o careca mais peludo da Tabanca, entre os Vilelas.
Zé Catió e Peixoto Mor 
Momentos 
 Intervalando
 Chegou a hora da Sopa de legumes, um pouco-muito à Lavrador.
E os Melros ao ataque...


Lobo e Ramiro 
Rui Coelho, Barbosa e ,e... esqueci o nome
Jorge entre os Vilelas 
Das mãos do Delfim (ou será do António ?) o tinto sai direitinho
conhecedor do seu destino.
Reconhecem o dono ?
Para o Súcio, não há frio que o despegue da malta.
Chegou a hora da Cabidela de Pito. 
 Nem só de coxas eram os Pitos compostos. Também haviam patinhas. 
Mais uma delícia da cozinha do Choupal.
Nunca percebi - acho que tenho de perguntar ao Manuel Maia - porque é que "onde há Dinheiro há Presidente" .
Julgam que não houveram sobremesas ? Houveram sim, mas com o entusiasmo de acabar uma coisa que estava numa garrafa de Aldeia Velha desde Novembro e abrir outra especial que o Rui Coelho fez o favor de nos trazer, esqueci de posterar.
Para a posteridade os últimos Melros, Bandalhos a abandonar o ninho.
E assim se mostrou o Choupal à luz de fim de tarde.
A nossa primeira vez, já fez cinco anos em Dezembro. Foram 60 convívios bem gozados. Alguns amigos e camaradas nos deixaram ao longo deste caminho. Recordámo-los com saudade. Mas há que seguir em frente e olhar os Choupos que nos cercam para poisarmos de forma firme.
Hoje não há fotos de loirinhas. O David, grande companheiro, não pôde comparecer. Mas haverá outras ocasiões.
Um agradecimento especial ao Rui Coelho pela bela pomada velha de Regoufe.
Até ao mês que vem

5 comentários:

  1. Começas bem o ano 2015 com o Habemos Paulo.
    Mas houve aqui um esquecimento, não houveram loirinhas, ou só porque desta vez foi moreninha, houve descriminação racial?
    Um abraço e... Bom Ano 2015.
    cumprim/jteix

    ResponderEliminar
  2. Mais um dia especial. Este já é de 2015 , ano da graça do Papa Francisco. Como o tempo passa!!!
    Tudo malta marcada da tola pelas guerras do Ultramar mas muito ciente da sua amizade e sua solidariedade recíproca.
    Obrigado para quem me proporciona dias como estes!
    Vamos continuar unidos para gozarmos mais um ano de boa camaradagem!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prontos, já encharquei o teclado.
      Obrigado Zé és um dos tais.
      Um abraço.

      Eliminar
  3. Não há provas de que estive com uma morena

    ResponderEliminar