terça-feira, 15 de dezembro de 2015

132 - Os Melros em Bando

Foi o último convívio-almoço do ano e foi pena uns tantos Melros que apadrinharam a iniciativa do Carlos Silva e do Barbosa não pudessem estar presentes.
Para o Joaquim Martins um pensamento de muita saudade.

O Choupal dos Melros, sempre lindo em qualquer altura do ano acolhe-nos desde há precisamente seis anos. Dele roubamos o nome para esta Tabanca, derivando para ECU's - Ex-Combatentes-do-Ultramar de Gondomar.
A história dos Melros de Gondomar é pequena em idade, mas os conviventes vêm de vários pontos do País.
E como sempre vêm chegando em pequenos ou grandes Bandos bem cedo para uma amena cavaqueira.
Há tradições que se cumprem mês após mês e a música é sempre a mesma:
 Loirinhas para a Mesa da Pedra.
O resto é o registo fotográfico dos Melros.










 Uma espécie de Marabunta passou pelas Entradas e nada mais resta.






É a hora da reunião à volta da Grande Mesa 





 Os nossos símbolos




O Grande Guerreiro Neca Quelhas deve estar de baixa prolongada mas nunca é esquecido.
 Mestre Gil apresentou-nos uma Chanfana que até fez estremecer o céu da boca de tão tenra e deliciosa.
Algumas cremalheiras nem precisaram de trabalhar. Vocês sabem do que falo...
 Como é de hábito, o Rancho Regional de Fânzeres veio cantar-nos as Janeiras.

E assim vamos convivendo, com muitas fotos para a posteridade.
O grande "Mordomo" Paulo, profissional para todos os momentos.  
 Momentos de boa disposição...
 Espremidos até à última gota...

 Foi também um dia de Grandes Condecorações.


 Hora de despedidas e até ao ano.


 Prémios que Mestre Gil foi ganhando ao longo da carreira.

Mas ser Melro também implica obrigações. Uma delas é fazer contas.
Um obrigado ao Gil por nos aturar.

Que a vida nos corra antes de corrermos com ela.
Até ao Ano

3 comentários:

  1. Já fui uma vez e gostei, não tem sido participar mais vezes mas quando poder, tornarei ir aí.

    ResponderEliminar
  2. Já fui uma vez e gostei, não tem sido participar mais vezes mas quando poder, tornarei ir aí.

    ResponderEliminar
  3. Força, Camaradas.
    Que a saúde vos acompanhe.
    Um abraço especial para o Mestre Jorge Portojo, incansável nas excelentes reportagens com que nos presenteia.
    Para toda a malta do Bando os votos de Boas Festas e que o ano de 2016 seja por nós vivido com paz e alegria.
    Abraço muito amigo do
    Vasco A,R. da Gama

    ResponderEliminar