domingo, 11 de setembro de 2016

140 - Os aviadores foram à Tabanca

Ainda em tempo de férias, os Melros andaram fugidos.
Aos poucos lá foram chegando e os verdadeiros resistentes merecem um carinho especial por ouvirem as agruras futebolísticas do Barbosa e do Guimarães. Só bicadas.
Uma visita às ramadas mostram que as uvas ainda não estão no ponto. 
Infelizmente a tradição já não é o que era e as loirinhas não estão presentes.
Mas à volta da mesa de pedra os Melros vão se juntando. 
O Zé Catió foi surpreendido com a visita do Manuel Maia, seu ex-comandante de Companhia.
Muitas estórias do Senhor General na reforma.
Passamos para a zona dos aidos onde esperamos as entradas
 Súcio e Bateira
Zé Fereira e Manuel Maia
Embora muito atrasadas, chegaram as Entradas e há que dar ao dente.
A perninha marota do Dionísio precisa de descanso.
Foram-nos apresentados uns rapazes do Curso do Gil que se juntaram à rapaziada, pois claro.
E chegou a hora do manjar, com os aviadores em destaque
Os Melros em acção debaixo da atenção do Paulo.
Bons patrulhamentos, caros amigos e camaradas.
Até 8 de Outubro. Um abraço a todos os Melros, estejam onde estiverem

4 comentários:

  1. Que se reúnam por muitos e longos anos,felicidades !!

    ResponderEliminar
  2. Parabéns para o nosso Secretário General.
    As belas fotos não enganam. O nosso artista continua em forma, apesar de alguma poupança nas palavras. Por sua vez, o número de Melros é inferior ao habitual. É Verão, andam fora. Vamos tolerar essas ausências, esperar e deixá-los poisar.
    Entretanto, os mais fiéis, mesmo sem loiras, continuam a dar-nos o prazer do bom convívio e da boa camaradagem.
    Tenho que realçar a surpresa da presença do meu ex-Comandante, Capitão Maia, hoje General na reserva. Foi o Bateira que o trouxe e a quem devo este prazer. Foi muito agradável, recordar-mos agora, já com menos precisão, alguns dos momentos mais importantes que vivemos juntos naquela guerra da Guiné. Sim, não devemos esquecer que a nossa CART 1689 andou mesmo na guerra mais pesada. Talvez por isso, o prémio máximo (Flâmula de Honra em Ouro) em campanha, aliado ao seu ferimento em combate (Op Bola de Fogo - Gandembel) fizeram do nosso Capitão um General de alto prestígio nas nossas Forças Armadas.
    Quanto às nossas poucas "discordâncias", não devem ser esquecidas, porque eram próprias do empenho da missão de cada um. Como Grande Militar que é, "o Maia", também é um Homem que me merece o maior respeito. Vai estar no dia 14 de Outubro, no RAP 2, na Apresentação de "Memórias boas da minha guerra".
    Grande abraço

    ResponderEliminar
  3. Parabéns por mais um belo convívio, sinto saudades dessas pessoas especiais e maravilhosas, um dia ainda estarei com essa turma de novo... Bjs.

    ResponderEliminar