domingo, 10 de julho de 2016

138 - Dia do Churrasco

Algumas ausências mas com a presença do Chefe da Tabanca, valeu uma boa churrascada.
Num dia glorioso, limpinho, limpinho, debaixo da ramada da eira com os cachos preparados para encher, é que se esteve bem
Nos entretantos, o nosso Paulinho prepara o gelo e o Jerónimo toma conta da sua Senhora e da D. Germana.
 Esta é a hora dos antes, os tradiccionais aperitivos para preparar a barriguinha.
 Comidos conforme der mais jeito.
 Já saiu o churrasco e cada um tratou de si. 
 Ainda paira muita concentração 

 Os nossos anfitriões acompanharam-nos na Mesa Grande.
 Terminado o repasto quente vamos às histórias.
O Bateira apareceu com um pára-quedas para ofertá-lo ao Museu.
Se o Neca estivesse presente, diria e jurava que foi o que o Miguel Pessoa usava quando se ejectou do avião mesmo à frente do seu nariz.
O desenfeado Dionísio da 5ªCC. e o contador de Histórias Zé Ferreira Catió. O seu primeiro livro Memórias Boas da Minha Guerra está quase pronto e será lançado no antigo RAP2 em data a anunciar brevemente.

Fazendo horas enquanto o Paulo afia o lápis.
 Histórias de outras guerras boas.
 O Cibrão Guimarães num perfil estilo biquinho.
Quem desarruma também arruma. E acabou assim o dia com as cadeiras no ar.
Até 13 de Agosto, camaradas. Um abraço aos presentes e ausentes de todas as Tabancas do País.