sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Dia dos Combatentes de Gondomar

Dia dos Combatentes de Gondomar
O dia 1 de Março foi considerado o Dia dos Combatentes de Gondomar
Homenagem aos Combatentes Gondomarenses Mortos na Guerra em África 1961-1974

Sábado 05 de Março de 2011
A Comissão Eventual tem a honra de convidar todos os gondomarenses a participarem nas comemorações deste 3º Aniversário da implantação do Memorial em Homenagem aos Camaradas Combatentes Gondomarenses Mortos na Guerra em África 1961-197
PROGRAMA
- 10H30 - Concentração junto da igreja de Fânzeres.
- 11H00 - Missa celebrada em memória dos Combatentes Mortos na Guerra em África, ex-combatentes falecidos e presentes na paróquia de Fânzeres.
- Após a Missa segue-se a romagem ao Monumento “Aos Heróis de Ultramar”, inaugurado em 24 de Novembro de 1971, situado na Praceta Heróis de Ultramar, para prestar homenagem aos 83 combatentes que tombaram por PORTUGAL, constantes no Memorial, inaugurado em 01-3-2008.
- Esta Homenagem terá a presença de entidades, representativas da Edilidade Gondomarense.
- A Homenagem tem o apoio da Câmara Municipal de Gondomar e da Junta de Freguesia da Vila de Fânzeres
- A Comissão, reitera assim o apelo para que todos os Gondomarenses compareçam em força, para prestarem homenagem a estes filhos da nossa Terra.
Pela Comissão eventual:
Mário Guimarães – Fânzeres – ex-combatente em Moçambique
António Pinto – Fânzeres - ex-combatente em Moçambique
Adelino Miranda – Jovim - ex-combatente em Moçambique
António Silva – Jovim - ex-combatente em Moçambique
Manuel Almeida – S. Pedro da Cova - ex-combatente em Moçambique

Data e local do evento: 05-3-2011
Praceta Heróis do Ultramar (junto ao soldado)
4510-579 Fânzeres


Assina: Mário Rocha Guimarães
Rua António Barbosa, 119
4510-495 Fânzeres Contacto 917325767
E-mail: majgui@hotmail.com

domingo, 13 de fevereiro de 2011

56 - Convívio de 12.02.2011

Dia primaveril convidativo para os Melros sacudirem asas e voarem até ao Choupal. Foi o que fiz, deliciando-me com o sol quentinho, o verde e as árvores em flor na Conduta. Embora para o alto de Fanzeres a célebre neblina matinal ainda estivesse presente.
O metro já funciona, menos uma desculpa para os preguiçosos que acham a Tabanca dos Melros longe. Penso eu de que...
Pela Rua de Cabanas é um prazer olhar a verdura.
E o Rio Torto encanado passeando por ali.
A entrada do Choupal ainda com os estragos da Invernia, precisa de ser recuperada.
O pessoal parece que não gosta do ar livre, ou fui eu que cheguei atrasado para os apanhar ao sol. Mas no Bar também se está bem.
Foi bom ver o S.O. de regresso ao convívio, parece que já em boa forma, em amena conversa com o Cibrão, talvez recordando os velhos tempos do sul da Guiné. À esquerda, o Quim Soares ouve atentamente o Quelhas pormenorisando a sua última operação. Agora não foi precisa a F.A. mas sim o bisturi do cirurgião. Tem paciência, Neca, mas para a próxima já podes beber o teu copito.
Na sala de operações um breefing final.
E vamos a eles, que se faz tarde.
Bom ver de novo também o João Mesquita, atacando a "punheta" - que estava um delícia - com o resto do pessoal na expectativa aguardando o momento de intervir.Cá está a bela Punheta de Bacalhau, acompanhada por grão-de-bico.

Repartindo conversas, enquanto se aguarda o remédio para o colesterol.

Dois brincalhões que queriam uma foto artística para recordação.
Deambulando pelo Choupal, sempre se encontram algumas relíquias ainda desconhecidas.
Passando a assuntos sérios:
1. O Gil avisou que o próximo custa mais "5 croas".
2. O dia 5 de Março é dedicado Aos Heróis do Ultramar, em homenagem aos nossos camaradas mortos. Assim, ficou resolvido que o almoço-convívio será nesse dia.
3. Das comemorações, fazem parte: Missa às 11 horas na Igreja Matriz de Fânzeres, seguindo-se depois em romagem até ao Monumento.
4. Aos camaradas lesionados desejo-lhes rápida recuperação. Em especial ao Carlos Costa, cuja voz se tem feito sentir a sua falta.
5. Peço aos camaradas e autarcas que se entendam sobre a formação da Comissão. Para que as memórias do Ultramar, principalmente de quem lá deixou a vida, não se percam.
Adeus, até ao meu regresso.
Um abraço do
Jorge Portojo